Como os cedros do Líbano - uma história de fé, amor e superação

Detalhes do Livro


Ao final de 2012, completei 30 anos de profissão. Especialidade difícil e complexa, a Clínica Geral só pode ser feita com muita dedicação e amor. Durante esse período, trabalhei na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Federal da Lagoa e vi coisas que até Deus duvida. Pacientes com diversas enfermidades e com o estado de saúde bastante comprometido. Muitos se salvaram, porém nada parecido com a história do Jorge Bedran, que sua esposa narra neste livro.
Conheci a família Bedran em 11 de agosto de 2006, quando fui chamado para assistir o patriarca, Jorge, na época com 68 anos, casado com Suzana, pai de Wadih, Leonardo e Priscila e avô de quatro netos. Ele estava na UTI de um hospital do Rio de Janeiro e encontrava-se em estado desesperador. Examinei meu paciente e apresentei para a família meu veredicto: 20% de chances de sobrevivência.
Inabalável, a família me transmitiu uma fé sem fim, uma força extraordinária que persistiria até o final do tratamento, o qual se encerraria em novembro de 2008, depois de várias internações. Em nenhum momento vi Suzana perder a esperança. Quanto mais grave se encontrava seu marido, mais ela dizia: “Dr. Rogério, faça sua parte que faremos a nossa”. A cada oração, meu paciente recuperava-se, como se um milagre estivesse ocorrendo.
Jorge, o paciente, cativava todo o hospital. Camisas vendidas em sua loja do SAARA eram distribuídas para toda a enfermagem. Sem falar nos sacos de balas e doces que faziam a alegria de todo o hospital! Certa vez, quando Jorge recuperava-se da primeira internação, consequência de uma gravíssima infecção, já melhor e de alta da UTI, pedi que a família lhe trouxesse um quibe cru (meu paciente era louco por quibe cru). Na oportunidade, alimentava-se por uma sonda gástrica e deliciou-se, como um autêntico libanês, com o maravilhoso quibe feito por sua esposa. Gesto discreto, mas muito importante para o momento de dor. O quibe entrou escondido nos pertences familiares e, assim, “ludibriamos” a segurança do hospital.
Suzana Bedran, um dos melhores seres humanos que já conheci, conta, neste livro, entre outras coisas, uma das histórias médicas mais impressionantes que já vivi.
 
Dr. Rogério Dantas - Clínico Geral

Escreva um comentário

Nota: O HTML não é traduzido!
    Ruim           Bom

Como os cedros do Líbano - uma história de fé, amor e superação

  • Visitas: 2142
  • Editora: PoloBooks
  • Autor: Suzana Nader Bedran
  • Disponibilidade: Em estoque
  • R$ 30,00