Desenrolando Pergaminhos: Respondo, Sim. Por que Não?

Prepare-se para o chocante Desenrolar dos Pergaminhos! 
Maurício L’Annoncé vem se evidenciando como um escritor ousado Seria ele o que seu nome sugere? Sem foto e sem currículo, surge de repente e passa a servir um bálsamo, como cálidas lágrimas de uma ânfora de sabedoria, temperando os ânimos dos leitores, que gelam de apreensão queimam de indignação. Dosadamente concedendo grandes pinceladas em todas as áreas de conhecimento, capazes de colorir céus e terra de uma só vez, como um virtuoso, com argumentações franqueadas à compreensão de todos, vem descortinando horizontes raramente sonhados.  
Em seu primeiro livro, como um Enoch, um José do Egito, ou um Daniel da Babilônia, põe à mostra seu dom excepcional de receber das Alturas, os sonhos de eventos passados, presentes e futuros. Desenvolve estudo dos mitos ancestrais, à luz do dia e da ciência, apresentando em fotografias as provas arqueológicas salpicadas pelo mundo afora. Discorre sobre a filosofia tolteca, como se fora um dentre eles. Realiza uma verdadeira autópsia do mundo celestial, pondo Deus e anjos sob julgamento dos homens. 
Em sua segunda obra, atravessa dimensões, expondo e desafiando entidades espirituais e físicas de todos os níveis. Escancara portas e põe abaixo paredes dos Centros de Pesquisas tecnológicas e espaciais, descortinando ao mundo o que estivera encoberto, há 60 anos, adicionando ao caldo da poção mágica reveladora, declarações presidenciais americanas, que avalizam o que vem relatar. Desenvolve um estudo antropológico da evolução da espécie e sua interferência extraterrestre na criação do Homo Sapiens. Apresenta a semântica de textos bíblicos e abre os portais para o ingresso na vida universal. 
Desta vez, habilmente e com extrema fraternidade, desmistifica todas as religiões do mundo, para libertar o homem dos grilhões que o escravizam às crenças nos Mensageiros Divinos mal interpretados, que angariaram o poderio das Igrejas e Templos. Preocupado com o impacto do que vem comunicar, como um pai e amigo zeloso, estende sob os pés daquele a quem lhe parece irá faltar o chão, um tapete 
vermelho e bordado, com o ouro do esclarecimento, da compreensão, do amor ao próximo, preparando o homem para tomar seu lugar na nova era, pleno de consciência superior.

Escreva um comentário

Nota: O HTML não é traduzido!
    Ruim           Bom

Desenrolando Pergaminhos: Respondo, Sim. Por que Não?

  • Visitas: 1523
  • Editora: PoloBooks
  • Autor: Maurício L'annoncé
  • Disponibilidade: Em estoque
  • R$ 44,00